Descubra a nossa NOVA Plataforma Kwanko aqui

5 erros a evitar na sua estratégia de mobile marketing

HOME / ACADEMY / Mobile Marketing

Artigo anterior Anterior

Artigo seguinte Próximo

5 erros a evitar na sua estratégia de mobile marketing
5 erros a evitar na sua estratégia de mobile marketing
5 erros a evitar na sua estratégia de mobile marketing
5 erros a evitar na sua estratégia de mobile marketing
5 erros a evitar na sua estratégia de mobile marketing
23

Jan
2020

52%.

Trata-se da quota de mercado global dos smartphones entre os terminais utilizados para se conectar online, em novembro de 2019. Uma estatística que não para de aumentar ano após ano e que relega o computador para uma taxa de 45% e o tablet para 3%. Com mais do que uma em cada duas pessoas que preferem o telefone, é indispensável considerar uma estratégia de marketing smartphone first (e, em alguns casos, smartphone only). Isto significa que é preciso pensar primeiro na abordagem de mobile marketing. Mas, tal não é óbvio e os erros são frequentes. Para saber como evitá-los, deve primeiro conhecê-los.

Ignorar as AMP

AMP é um acrónimo que significa “Accelerated Mobile Pages“. Trata-se de uma tecnologia desenvolvida pela Google que permite visualizar, quase instantaneamente, uma página Web. O processo é gratuito e requer otimizações no código do seu Website. Muitos Websites de notícias utilizam também as AMP para acelerar o tempo de carregamento da página.

O melhor de tudo: as páginas AMP são concebidas para serem mobile friendly e são geralmente mais bem referenciadas no Google. Para os publishers, as AMP não são difíceis de implementar desde que tenham programadores Web na sua organização.

Ignorar as AMP é correr o risco de ter uma experiência de utilizador de qualidade inferior e de negligenciar o seu referenciamento. As páginas carregam mais lentamente, e o resultado final pode ser dececionante, a ponto de afastar os utilizadores.

Apresentar pop-ups muito intrusivos

Os Websites tipo árvore de Natal, com pop-ups e intersticiais a piscar por todo o lado, são experiências particularmente frustrantes num computador (e um dos motivos para o aumento dos bloqueadores de publicidade). Mas, nos dispositivos móveis, são claramente um pesadelo!

O Google, com a sua posição dominante através do seu motor de pesquisa, do seu navegador da Web e do seu sistema operativo para dispositivos móveis, declarou guerra contra os anúncios demasiado invasivos. Tudo que obstrua significativamente a experiência do utilizador é banido. A apresentação de pop-ups demasiado intrusivos num Website é penalizada e o potencial de descoberta do seu conteúdo será reduzido. Por isso, é necessário menos publicidade e uma melhor integração publicitária nas suas páginas (publicidade nativa, de influência, de afiliação, etc.).

Não testar o design responsivo

Caso o seu Website seja corretamente apresentado no computador, isso não significa que seja funcional nos dispositivos móveis. O design responsivo deve ser testado em todos os tamanhos de ecrã. Ainda melhor: pode inverter o seu processo de design. Comece por programar o seu Website para dispositivos móveis e, em seguida, utilize-o no desktop e no tablet.

É necessário dedicar algum tempo a criar um Website que se adapte na perfeição a todos os casos de utilização. Num ecossistema digital muito fragmentado, todos devem aceder às informações a qualquer momento e em qualquer tipo de terminal. No seu processo interno, não se esqueça de testar a capacidade de adaptação do seu design, com a possibilidade de ter de reduzir o conteúdo de algumas das suas páginas para torná-las mais acessíveis em dispositivos móveis.

Subestimar a pesquisa por voz

Siri, Alexa, Google Assistant, Cortana… os assistentes de voz estão a mudar a interação homem-máquina. Amanhã, a voz pode tornar-se a forma privilegiada para aceder às informações. Também nos dispositivos móveis, o utilizador pode consultar o seu assistente de voz. Graças às colunas ligadas que se multiplicam dentro das casas, torna-se habitual pesquisar uma informação através da voz. No entanto, o assistente de voz não é inteligente. Não faz mais do que pesquisar os dados solicitados online. Mas é necessário que esses dados estejam bem estruturados.

Não se esqueça de criar ou de atualizar o seu Website para que este responda aos requisitos da pesquisa por voz, especialmente com base nos dados estruturados schema.org que ajudam a compreender o conteúdo dos Websites visitados pelos robôs especialistas em SEO. Pode também desenvolver a sua própria aplicação de voz para que os seus clientes e visitantes interajam consigo através da voz. Nos EUA, os moradores da cidade de Albuquerque podem contactar os serviços municipais através de Alexa, o assistente da Amazon, a partir de uma coluna ligada. Uma abordagem que simplifica a comunicação de graffitis, de monos domésticos, e que permite responder diretamente a qualquer pergunta sobre a vida municipal, sem ter de recorrer a um servidor telefónico.

Considerar que todas as pessoas navegam em 4G/5G ou Wi-Fi

Gostaríamos que todos tivessem acesso a uma Internet mobile rápida. Infelizmente, isso não é verdade. E, fora das grandes cidades, não é raro ter uma velocidade reduzida. Não construa a sua estratégia para dispositivos móveis para os cidadãos das grandes metrópoles. Tente ser o mais abrangente possível, correndo o risco de ter de adaptar as suas páginas consoante a velocidade da rede.

Para isso, considere otimizar o seu conteúdo: imagem de tamanho reduzido, sem vídeo no dispositivo móvel, carregamento com lazy load, otimização da cache, etc.

 

Os percursos dos clientes são cada vez mais fragmentados, mas quase todos passam pelo menos uma vez pelos dispositivos móveis. A sua estratégia para dispositivos móveis requer um esforço especial dada a sua importância em termos de tráfego. Por fim, pensar em dispositivos móveis quer também dizer criar serviços e uma cultura interna que promove a agilidade, a mobilidade e o multitasking ao serviço dos seus clientes.

Agora tem tudo o que precisa para deixar de cometer erros! Da mesma forma, não se esquece de otimizar sua estratégia móvel com o marketing de performance. Contacte-nos!

Compartilhe este artigo