Descubra a nossa NOVA Plataforma Kwanko aqui

Já não é preciso convencer ninguém de que a recolha de leads é um desafio central para as marcas. Em contrapartida, a forma de procurar e de ativar os seus prospects pode variar de forma considerável de um anunciante a outro. O que importa, não é apenas a quantidade das leads, mas sobretudo a sua qualidade e a sua propensão para se comprometerem consigo.

Para otimizar a sua estratégia de marketing e limitar os gastos inúteis, é altura de passar à geração de leads à performance. Em termos simples, não gaste mais, mas gaste melhor para otimizar a sua eficácia comercial. Explicamos-lhe como fazê-lo em 5 pontos.

Multiplique os seus pontos fortes com o omnicanal

Com o digital, os pontos de contacto entre uma marca e os seus clientes multiplicaram-se através de Web Site, fórum de consumidores, redes sociais, aplicações móveis, sites de boas dicas e de cashback, lojas físicas, feiras, operações e eventos, etc. Estamos na era do omnicanal onde a convergência de dados é indispensável para coordenar as campanhas de uma forma eficaz. Para gerar leads à performance, tem portanto de integrar a problemática da experiência do cliente.

Para o conseguir, deve construir (só, com uma agência ou parceiros que dominem a matéria) uma estratégia pertinente a fim de recolher as boas leads nos bons locais, evitar as duplicações e otimizar a qualidade dos dados respeitando o RGPD. Com o omnicanal, os dados chegam de todas as partes. Para que os reconcilie para unificar os seus prospects e para onde eles estão mais presentes.

Seja perfecionista e cuide dos seus prospects

Better done than perfect.

Se a famosa expressão americana continua pertinente em numerosos casos, ela não se aplica necessariamente com o mesmo efeito à recolha de leads. De facto, está bem longe de estar só e o mercado é incrivelmente concorrencial. Resultado, um simples detalhe poderá fazer migrar um potencial cliente para um concorrente. É o caso, por exemplo, de um link que não funciona, de um erro 404, de um site que não esteja otimizado para aplicações móveis, as páginas lentas de carregar, dos inexistentes ou mal-organizados call-to-action, etc.

Para evitar estes problemas, existem soluções:

Aposte nos chatbots

Disponíveis 365 dias por ano, de dia e de noite, os chatbots representam uma ferramenta pertinente para recolher leads, pré-qualificar as questões e orientar os potenciais clientes. Para ser bem-sucedido na sua implementação, é importante trabalhar no que se refere à escrita dos argumentos, na escolha das palavras-chave e de escolher bem o motor de inteligência artificial que irá sustentar os chatbots.

É uma ferramenta de aquisição inovadora que é multiplataforma e que se pode ativar facilmente a partir de um web site ou de uma rede social. Recolher os dados adequados também permitirá ter melhor em consideração os retornos do terreno e de melhorar as suas ofertas.

Alie-se para unir esforços

A união faz a força.

Em matéria de marketing, falamos então de co-registo desde que dois anunciantes realizam uma campanha em conjunto.  São frequentemente mercados complementares em que podem beneficiar ambos dos intercâmbios de informação para um direcionamento personalizado e de dados de melhor qualidade.

A criação de um concurso, uma oferta promocional, uma demonstração ou serviços suplementares gratuitos… A parceria com outra marca permite-lhe ampliar a sua audiência.

Potencie as suas campanhas sociais

É impossível ignorar as redes sociais em matéria de recolha de leads à performance. Uma campanha publicitária bem gerida pode ser uma ferramenta poderosa. Os anunciantes podem desta forma utilizar o Facebook para partilhar as suas mensagens. Ao pagar apenas pelo resultado, as publicidades sociais oferecem um novo intermediário de marketing para recolher e qualificar os seus prospects.

Também é um bom meio para desenvolver a sua comunidade e fazer com que conheça um número maior de intervenientes.

A geração de leads à performance constitui uma mudança de paradigma para os anunciantes.  Não se trata mais de gastar entre os múltiplos canais e de esperar por um retorno sobre o investimento providencial. Trata-se de apostar sobre o que é reportado. Em suma, trata-se de ser francamente eficaz!

Se deseja alimentar a sua força de vendas, então confie-nos o seu projecto de aquisição de leads

Na Internet, todos os profissionais de marketing procuram leads.  No entanto, trata-se de uma tarefa que resulta num importante trabalho de fundo para não perder tempo, dinheiro e energia com ações inúteis.  Deve, inicialmente, definir corretamente o ambiente, o mercado e os concorrentes.  A seguir, deve criar buyer personas que representam os retratos falados dos seus clientes. Finalmente, deverá definir um percurso de cliente que inclui todas as etapas críticas, desde a a descoberta à conversão. Uma vez que tudo esteja em ordem, basta lançar-se.

Mais leads para um maior potencial de conversão

Mais houver gente no seu pipeline, maior será o número de potenciais clientes. Aliás, é um bom indicador para medir a qualidade dos seus leads.  Se esta taxa de conversão cair de forma brusca após uma campanha, isto significa que as suas ações promocionais resultaram em leads de má qualidade.

Deve igualmente equilibrar os leads segundo os canais.  Num ambiente omnicanal, concentramo-nos mais sobre um só canal promocional e comunicacional.  Deve ter tempo e recursos suficientes para gerar e separar os diversos leads, que possam ser acionáveis e convertidos em clientes.  Para tal, é necessário ter as ferramentas e a estratégia para pilotar o seu data management com subtileza e precisão, respeitando escrupulosamente as regras impostas pelo RGPD.

Mais leads, mais dados acionáveis

Mais leads terá, mais decisões pertinentes poderá tomar segundo os dados exploráveis. Mais leads significa maior número de visitantes do seu site, de inscritos às suas newsletters e maior número de utilizadores da sua plataforma, entre outros.  Este volume é importante, uma vez que constitui uma boa base para realizar A/B testing em modo contínuo.  Ao propor duas versões de uma mesma página, uma marca pode testar uma nova oferta ou um novo produto junto dos seus leads.  É uma boa forma de investir nas abordagens que funcionam realmente.

O melhor exemplo é, aliás, o da marca de cosméticos francesa Merci Handy. Utiliza as redes sociais de forma muito original, criando produtos falsos ou produtos extraviados e não distribuídos, sobre os quais investe em termos de publicidade social para que a maioria do público os veja.  Segundo as reações, a taxa de clique, a taxa de rejeição e de adição ao cesto, consegue proceder a um estudo de oportunidade em direto, com testes rápidos, fáceis de adaptar e orçamentos muito reduzidos.  Os clientes que passam pela caixa nunca são debitados, uma vez que o produto não se encontra disponível. No entanto, são recompensados através de presentes e ofertas especiais em termos de agradecimento pela sua vontade de comprar.

Mais leads para uma melhor qualificação.

Um volume importante de leads permite aperfeiçoar o percurso do cliente.  Podemos identificar etapas críticas, pontos de bloqueio e aceleradores de conversão.  Cada lead deve igualmente ser pontuado – idealmente de forma automática – segundo as interações com os pontos de contacto.  É, desta forma que um MQL (marketing qualified lead) se pode transformar em SQL (sale qualified lead) que será então tratado por um comercial ou um account manager.

A qualificação aperfeiçoada de leads é uma prática muito comum no B2B onde os ciclos de compra podem ser extremamente longos.  Este processo funciona igualmente no B2C, nomeadamente graças a um domínio das personas e das alavancas comportamentais sobre os quais podemos agir.  Mais as mensagens serão calibradas para um bom alvo, maior será o potencial de conversão.

Mais leads para um maior volume de negócios

Se todos os processos estiverem em ordem, deve-se proceder ao cálculo seguinte: quantos leads para um cliente?

Para tal, partimos do objetivo inicial e trabalhamos para trás: 1 cliente pode precisar de 10SQL, que, por sua vez, precisam de 80 MQL que necessitam 200 contactos, etc.

Se quisermos mais clientes, devemos, por conseguinte, ter mais leads.  Isto permite estabelecer estratégias por canais, segundo as características e as expectativas dos personas.  Alguns serão mais sensíveis aos avisos dos consumidores, outros vão preferir a influência, a afiliação ou o conteúdo partilhado online.  O que conta é poder divulgar a boa mensagem, no momento certo, acerca do bom canal e à pessoa certa.

Se a qualidade dos leads for importante, não se deve, acima de tudo, negligenciar a quantidade.  É aí que o marketing de performance pode fazer a diferença, uma vez que combina qualidade e quantidade num âmbito orçamental dominado. Cada anunciante pode dominar os seus meios e desenvolver uma estratégia de geração de leads com KPI claros e transparentes.

Contacte a nossa equipa de profissionais em geração de leads, que aguarda por si!

O verão é tradicionalmente um período mais calmo para os negócios. Pelo menos, em alguns negócios, porque o mundo não para por causa disso. Em B2B, preparamos os planos de início da nova temporada, otimizamos a sua estratégia e, exceto, talvez, nas duas primeiras semanas de agosto, o trabalho continua. Em B2C, os consumidores em férias continuam a ser clientes. Para os anunciantes, serem visíveis no verão é uma boa opção para reforçarem a sua marca, a sua credibilidade e a sua notoriedade. E, para manterem o seu fluxo de leads, existem muitas soluções. Exemplos.

Dar vida ao seu Website

Caso as suas equipas estejam de férias, o seu Website não deve estar. Não só deve estar acessível e sempre atualizado, como também deve estar otimizado para os seus visitantes durante o verão. É importante atualizar o conteúdo, publicar novidades com regularidade, destacar as ofertas especiais e, principalmente, não deixar o seu Website inativo. O pior é manter no Website eventos já passados, ofertas obsoletas ou produtos que já não estão disponíveis.

O verão é também um bom período para otimizar o seu Website com ferramentas de teste A/B. Ao criar duas versões da mesma página, podemos trabalhar nalguns ajustes que tornarão as suas ferramentas mais poderosas e mais eficazes.

Automatizar a sua estratégia de geração de leads

Uma campanha de publicidade online bem concebida pode funcionar de forma quase automática. Depois de criar as imagens e de configurar as campanhas, os leads chegam a uma página de destino concebida especificamente para eles. Aqueles que não efetuam a conversão são seguidos por cenários de retargeting. Aqueles que efetuam a conversão acedem a um cenário de automatização e de classificação através de um conteúdo personalizado e de uma abordagem que se adapta ao seu comportamento. Deste modo, os leads mais ativos serão atraídos automaticamente. Tudo é efetuado sem intervenção humana, de forma dinâmica, de modo a manter o seu fluxo de leads de chegada, mesmo em pleno verão.

Preparar conteúdo original antecipadamente

Com o inbound marketing, leva os clientes até si. O segredo do sucesso: conteúdo, boa definição do público-alvo com personas bem construídas e uma experiência do cliente otimizada. Para conseguir isso, prepare boletins informativos antecipadamente que serão enviados em intervalos regulares. Deve também produzir artigos de blogues que serão publicados durante todo o verão e partilhados nas redes sociais de forma automática.

No verão, ninguém quer ler o mesmo tipo de conteúdo que é publicado durante o resto do ano. Não é anormal relaxar um pouco de modo a criar conteúdo em modo “edição de verão“. A ideia é destacar a sua mensagem e perder menos tempo com os detalhes operacionais. É por isso que, as aplicações e os documentos técnicos especificamente concebidos para serem lidos no verão, com menos detalhes e mais interações (jogos, quizes, testes, etc.), são importantes para serem consultados na praia, no avião ou junto à piscina.

Não esquecer as redes sociais

Mesmo de férias, ninguém larga verdadeiramente o smartphone. Ou, quem diz o smartphone, diz as redes sociais. Para manter o alcance elevado, é necessário continuar a estar presente de forma contínua. No verão, pode optar pelo newsjacking, por publicações mais leves e por um conteúdo fácil de reutilizar e de reciclar. É aquilo a que chamamos de conteúdo frio (ou de evergreen content em inglês).

Por outro lado, para expandir a sua audiência, a publicidade nas redes sociais é uma aposta segura. Tanto mais que pode segmentar geograficamente os turistas que se instalam na sua região graças à geolocalização. Isto é sempre útil numa abordagem web-to-store para os comerciantes que têm uma loja física. Consoante o local (mar, montanha, cidade…), pode também adaptar a sua oferta de acordo com as expetativas dos seus visitantes. Por fim, as redes sociais são locais úteis para criar concursos e atrair potenciais clientes.

O verão é uma época em que os negócios se fazem de modo diferente. Com as alavancas certas e um pouco de criatividade, não é assim tão difícil manter o seu fluxo de leads. Conte com pessoas ou com técnicas que possam trabalhar do seu lado, tais como a automatização. Tais como os influenciadores e o marketing de afiliação. Com bastante antecipação, a sua atividade pode continuar (quase) como de costume, mesmo que descanse ao sol durante todo este tempo! Se tiver dúvidas após a leitura deste artigo, contacte os nossos especialistas Kwanko!

A aquisição é o resultado de uma boa estratégia de geração de leads. O objetivo é apresentar a sua marca para atrair visitantes para os seus pontos de contacto digitais. Para isso, é importante saber com quem falar e o que dizer. É este o desafio da segmentação. Ao criar buyer personas, recolhe informações e pode divulgar informações precisas e segmentadas. Depois de efetuar este trabalho prévio, é necessário identificar e conhecer as melhores alavancas para a aquisição de leads. Embora estas possam variar consoante o seu setor de atividade e os seus clientes (B2B ou B2C), encontramos, geralmente, a mesma tipologia para a maioria das organizações. Imagens.

Marketing de afiliação: a aposta no desempenho

Marketing por email: a base de uma boa campanha de afiliação

O marketing por email é a primeira alavanca de aquisição de leads a ativar. A vantagem de confiar a sua campanha a uma plataforma de afiliação é a sua rede de bases de dados qualificadas, e respeitadoras do opt-in parceiro. Esta alavanca de aquisição de leads tem resultados muito bons, confirmados pelos nossos clientes.

Marketing de influência: uma boa alavanca para a aquisição de leads

Com o marketing de influência, ambicionamos em grande, apresentamos a sua marca e podemos trabalhar um objetivo de branding (influenciador) ou um objetivo de conversão com micro e nanoinfluenciadores. O marketing de influência visa explorar o potencial comunitário de influenciadores que partilham a sua vida ou as suas paixões em plataformas, como o Instagram, o YouTube e o Facebook. Há influenciadores em muitos domínios, tais como bem-estar, desporto, viagens, culinária, etc. No entanto, não devemos esquecer o B2B com uma abordagem mais profissional. Os influenciadores B2B estão presentes no LinkedIn e podem ser oradores, profissionais de destaque, pesquisadores, etc.

Divulgar a sua publicidade de display

A publicidade de display consiste em apresentar a publicidade em Websites de terceiros para promover a sua marca.  Estes são os encartes publicitários encontrados nos espaços dedicados junto dos produtores de conteúdo. Há também sistemas de montagem de páginas Web, que podem incluir vídeos, e que se integram numa abordagem de eventos para o lançamento de um produto, de um filme ou para anunciar um evento. Quando o visitante clica numa destas publicidades, é redirecionado para uma página de destino que lhe fornece todas as informações de que precisa. Cada página de destino é criada com CTA, o que permite calcular a taxa de conversão.

Redes sociais: uma poderosa alavanca na aquisição de leads

Existem duas abordagens principais em matéria de gestão das redes sociais. Primeiramente, há o conteúdo natural. Para os anunciantes, o facto de partilhar regularmente conteúdo novo promove as interações e as partilhas. Isso transforma as redes sociais em espaço de comunicação. Para ter sucesso, é necessário ter um conteúdo variado: artigos de terceiros, vídeos nativos, imagens, álbuns de fotografias, GIF, publicações breves e longas, etc. No entanto, com a diminuição do alcance, também é necessário pagar para expandir a sua esfera de influência.

É aí que a SMA (social media advertising) é um motor de crescimento em matéria de aquisição. A publicidade nas plataformas sociais permite alcançar com precisão o seu público-alvo de modo a adquirir novos visitantes que podem, depois, tornar-se prospects. É também do conhecimento das suas personas e da qualidade do seu design que dependerá o sucesso das suas campanhas.

O referenciamento pago e natural

A maior parte das consultas começam, muitas vezes, com um motor de pesquisa. Portanto os anunciantes devem otimizar o seu referenciamento. Isso através de um conteúdo relevante e atualizado regularmente. Também é necessário monitorizar a velocidade de carregamento das páginas, o design responsivo e a segurança do Website.

A concorrência é forte. Entretanto, também é possível fazer a geração de leads com o referenciamento pago (SEA para Search Engine Advertising). Portanto, deve posicionar-se de acordo com palavras-chave específicas. Isto é útil para gerar mais tráfego e apresentar a marca. Mas pode ser dispendioso, devido ao sistema de licitações que faz subir os preços de acordo com as palavras-chave mais pesquisadas.

A aquisição de novos prospects faz parte das prioridades do departamento de marketing. Trata-se de uma estratégia em constante reinvenção : permite renovar a sua base de prospects, e acima de tudo, consolida a sua imagem de marca. Confie o seu projeto de aquisição de leads à equipa Kwanko !

Os prospects são muitas vezes o ganha-pão do profissional de marketing. São aqueles que, se a estratégia for bem implementada, podem um dia, ser convertidos em clientes. Quando se trata de gerar leads, a abordagem utilizada difere consoante estiver a operar numa base B2B ou B2C.

Nas empresas, os processos demoram muito tempo, as decisões de compra envolvem vários indivíduos e a qualidade das leads é, muitas vezes, mais importante do que a quantidade. No B2C, o tamanho médio do cesto de compras é menor e o fornecimento de prospects tem de ser constantemente renovado e atualizado. 

Independentemente do seu caso particular, seleccionámos cinco sugestões práticas e viáveis para ajudar a melhorar a qualidade das suas leads, acelerar o seu crescimento, e assim, superar os seus concorrentes.

Formulários Otimizados

É aqui que começa a geração de leads, que precisa de ser cuidadosamente pensada e concebida.

Tem de otimizar o seu formulário até ao mais ínfimo pormenor: se for demasiado extenso, corre o risco de afastar os seus prospects. Se for demasiado curto, corre o risco de ter muito pouca informação para fornecer um contexto para os inquéritos e os pedidos. Em geral, três ou quatro campos é uma boa média em que deve apostar.

Em B2B, pode optar por proibir emails pessoais do tipo Gmail de modo a excluir tudo o que não seja um verdadeiro inquérito ou pedido profissional.  Embora seja um método que, por definição, limitará o número de prospects recebidos, garantirá um maior nível de qualidade. Depois de ter um email profissional em sua posse, poderá enriquecê-lo na sua base de dados com dados sócio-demográficos.

Além disso, também pode eliminar o spam e os endereços inválidos ao enviar automaticamente um email imediatamente após a receção das informações. É uma prática recomendada levar a cabo um procedimento de filtragem de qualidade inicial para evitar ocupar espaço na sua plataforma de CRM ou de dados.

Classificação Eficaz e Automática

De modo a estabelecer a qualidade das suas leads, tem de classificá-las. Este é o propósito da classificação, que atribui um valor aos prospects, com base no respetivo potencial de compra. Esta classificação pode subir ou descer, com base nas interações com as suas campanhas.

Se o seu prospect abrir os seus emails, clicar nos seus links e fizer perguntas, ganha pontos. Se não responder, não reagir ou não abrir as suas comunicações há já algum tempo, provavelmente não vale a pena continuar a guardar os respetivos dados. A classificação permite-lhe remover das suas ferramentas leads com pouca relevância para a sua empresa. A maioria das ferramentas de marketing são hoje capazes de automatizar o processo de classificação e de agregar os dados numa plataforma única e exclusiva.

Fomento Relevante de leads

O Lead Nurturing consiste em cultivar prospects até ao ponto em que estão prontos para efetuar uma compra. Para conseguir isto, é necessário criar buyer personas equipadas com sistemas de ativação individuais. Cada perfil é definido num contexto de marketing diferente com o seu próprio conteúdo especificamente adaptado.

Quanto mais personalizado for o seu lead nurturing, mais eficaz será. Enviar ofertas especiais, enviar informações destinadas a informar e a desenvolver a consciência do produto ou serviço. Partilhar práticas recomendadas, organizar concursos e oferecer conteúdo exclusivo (documentos técnicos, vídeos, etc.) são coisas que pode fazer para ajudar a alcançar este objetivo.

Mensagens Personalizadas Oportunamente

Cada lead progride através do funil de conversão ao seu próprio ritmo e velocidade. Tem, por isso, de ser capaz de enviar as informações adequadas com base na fase em que a lead se encontra. Alguns vão querer conhecer a sua marca melhor; outros terão de ser tranquilizados ou conquistados, sendo que o último talvez esteja à espera de receber uma boa oferta antes de decidir. É aqui que o marketing personalizado realmente se destaca. Não se trata uma pessoa que está a começar a conhecê-lo da mesma forma que se trata um prospect excelente que está prestes a efetuar uma compra.

Uma Experiência Única

A experiência do cliente inclui todas as interações e emoções vividas e sentidas pelo cliente antes, durante e após a compra. Para que seja bem-sucedida, a sua marca deve ser coerente em todas as suas plataformas. O Website responsivo para dispositivos móveis, a loja online, a automatização dos emails, as redes sociais, as boas-vindas ao entrar na loja/serviço… a coerência da experiência cria valor e proporciona segurança.

É fulcral não subestimar a sua importância. O mesmo design, os mesmos valores e o mesmo ambiente em geral devem estar presentes em cada ponto de contacto. Um território de marca coerente contribui para a criação de uma experiência única que lhe permitirá incentivar e tirar o máximo proveito dos seus prospects e torná-los parte da sua grande família.

A questão da quantidade versus qualidade quando se trata de gerir prospects pode, muitas vezes, ser uma fonte de frustrações internas e de mal-entendidos. No entanto, ambas podem funcionar muito bem juntas, se a sua estratégia de marketing for coerente. Para conseguir isto, tem de ter as ferramentas adequadas à sua disposição, nomeadamente as competências de profissionais essenciais necessárias e a tecnologia que lhe permitirá gerir adequadamente os seus dados em estrita conformidade com os requisitos do RGPD. Os nossos especialistas da equipa de geração de “leads” pode fornecer respostas a todas as suas perguntas. Contacte-os hoje mesmo!

O QSP Summit 2019 foi (mais uma vez) um dos mais bem-sucedidos eventos de marketing realizados. Mais de 2300 quadros de topo participaram pela primeira vez em cada um dos 2 dias do evento.

O QSP Summit está na sua 13.ª edição e cresce a cada ano. Este ano, o tema foi a convergência entre a tecnologia e o marketing/gestão. Vivemos tempos desafiantes com combinações revolucionárias entre tecnologia, métodos de trabalho e marketing para os nossos públicos-alvo. Todos os oradores concentraram a sua atenção nesta palavra-chave principal: Convergência.

Convergência em várias perspetivas: Online-Offline; Voz-Dados; Humanos-Robots; Tecnologia-Workplace; Criatividade-Management; Pessoas-Cultura; Produto-Branding; Marketing-Tecnologia; entre outras.

Todos estes conteúdos foram abordados durante estes 2 dias com vários oradores, como Daniel Pink, Spencer Harrison, Stanley Hainsworth, Barbara Kahn entre tantos outros. Houve imensas apresentações interessantes, mas os WorkLabs são muito célebres pelos insights aprofundados sobre um tópico específico.

Como Manter a sua Workforce Motivada?

Uma das maiores dificuldades que qualquer empresa enfrentará é manter os funcionários focados e motivados todos os dias. Por isso, é importante ter acesso a estes tipos de insights:

“As recompensas If-Then são eficazes para tarefas simples e a curto prazo, no entanto, tal não se aplica a tarefas complexas ou a longo prazo”.Daniel Pink em #qspsummit

Remunerações Altas vs Produtividade

“Enquanto a tarefa envolvesse apenas competência mecânica, os bónus funcionavam como era esperado: quanto mais elevado o pagamento, melhor o desempenho.”– Daniel Pink em #qspsummit

Em termos simples, e para descodificar o máximo possível um extenso mas super esclarecido discurso em apenas algumas palavras: atribuir bónus de produtividade e motivação só o levará até certo ponto.

O que é necessário fazer é utilizar mais o conceito “Porquê”. Diga aos seus funcionários POR QUE MOTIVO estão a fazer o que estão a fazer. Mostre-lhes uma perspetiva mais alargada. O que a sua contribuição fará pela marca. Pelo cliente… Pela equipa.

A Autonomia como uma Ferramenta de Empowerment

A autonomia é fundamental para que as pessoas se sintam empenhadas nas suas tarefas e na empresa. Hum, é um conceito estranho. 😉

“Crie pequenas ilhas de trabalho não comissionado para ter mais inovação na sua empresa” – Daniel Pink

Como pode verificar na nossa Página de Carreiras, faz parte da cultura da nossa empresa incentivar os nossos funcionários a terem as suas próprias iniciativas. Uma mentalidade Ágile é fundamental para evoluir. O nosso próprio lema diz tudo: Get Up and Disrupt !

Palco QSP Summit

Até Spencer Harrison disse que “é importante ter os confiantes e os céticos na sua equipa para fomentar novas informações e inovação”. O nosso ambiente multicultural com pessoas de dezenas de nacionalidades e culturas é um dos nossos maiores trunfos. Cada um tem a sua própria personalidade e antecedentes, o que proporciona uma abordagem diferente a cada projeto, o que é fundamental para obter um excelente resultado.

“É um desafio para todas as organizações lidar com o que cada pessoa tem mais probabilidades de desempenhar melhor de acordo com a hora do dia e com o respetivo biorritmo” – Daniel Pink.

Compreendemos que necessitávamos de uma abordagem diferente ao longo dos anos. Foi por isso que criámos a Wook (Wook Office & Organisation at Kwanko): um projeto de 2017 sustentado pelos funcionários do Grupo para um ambiente de trabalho mais transversal e flexível.

O Futuro do Retalho… e a Kwanko

Se não está numa caverna algures ou a tornar-se um eremita, talvez saiba que o retalho está a atravessar uma revolução. Talvez a maior de sempre desde que começamos a ter lojas físicas.

Já não é suficiente ter uma loja em cada esquina para vencer a concorrência.

Se não estiver no dispositivo “portátil” do cliente, é como se não existisse. O cliente pode até passar à frente da sua loja de rua, mas não entra. É um conceito incrível.

Por outro lado, vemos marcas digitais originais como a Amazon que optam por um espaço físico.

Era importante ver o que os especialistas, como Howard Saunders (@retailfuturist), Gerald Storch (antigo CEO da Toys R’ Us e da HBC) e Barbara Kahn, entre outros, nos podiam dizer acerca deste desequilíbrio. Onde é que o retalho terá sucesso HOJE e no futuro?

É um pouco difícil resumir tudo o que aprendemos nesse dia em apenas algumas palavras, como pode imaginar. O segredo do sucesso não é algo que pode ser receitado e esperar que funcione para todos da mesma forma.

No entanto, podemos destacar algumas dessas Lições para si

Como a conferência deste ano já realçou, a Convergência é a chave. Tem de fornecer uma experiência única e unificada ao seu cliente, independentemente do canal que este utiliza para alcançá-lo.

Cliente:“Compra algo de que gosta, a alguém em quem confia” por Barbara Kahn em #QSPSUMMIT2019

Matriz de Sucesso em Retalho por Barbara Kahn

Basicamente, podemos falar em diferenciadores, como Preço baixo, Marca, Experiencial, Sem Frição, como neste gráfico. São todos pontos válidos e importantes sobre como as pessoas veem a nossa marca em relação à concorrência.

Mas o que nos torna tão satisfeitos na Kwanko é saber quantas das nossas soluções de marketing de desempenho podem ajudar as suas vendas a prosperar.

Soluções de E-Commerce e de Marketing de Afiliação onde paga apenas uma pequena percentagem das suas vendas reais geradas pela nossa enorme rede de Publishers. Sem riscos envolvidos.

Solução de Geração de Leads para abrir o fluxo de aquisição de novos clientes dentro dos seus alvos.

Campanhas Drive-to-Store para trazer a experiência digital para uma loja física real e fechar o círculo.

Uma enorme Rede Móvel para divulgar a comunicação da sua marca o mais segmentada e geolocalizada possível.

O Tracking Cross-Device para uma experiência perfeita e simples.

Basicamente, a Kwanko é o seu melhor parceiro de marketing de performance para ter sucesso a partir de 2019.

Quer vencer a concorrência?

Esteja em todos os locais, de forma consistente e inteligente. Estamos muito satisfeitos por poder ajudar no seu objetivo.

Contacte a nossa equipa para encontrar a solução perfeita para as suas necessidades.

Difícil de as ignorar ou prescindir delas já que estão em toda parte. Do Facebook ao Instagram passando pelo Twitter, Pinterest e LinkedIn, as redes sociais são ótimas ferramentas de comunicação para construir e desenvolver uma comunidade. No entanto, podem fazer mais do que apenas fornecer informações. Bem utilizadas, as redes sociais também são alavancas de negócios para gerir leads qualificadas que podem ser convertidos em clientes. Entre inbound marketing, lead generation e lead nurturing, descubra como as redes sociais podem impulsionar os seus negócios.

Personas e redes sociais: em querer estar em todo lado acaba por não estar em lado nenhum

Falamos do Facebook, obviamente, mas também do Twitter e porque não o Snapchat também? Com as redes sociais, é tentador querer estar em todos os lugares mas corre o risco de dispersão. No entanto, é impossível estar em todas as redes sem uma equipa dedicada e conteúdo adaptado e diferenciado em todas as plataformas. Abrir uma conta para “estar lá” e deixá-la inativa é pior do que não ter nenhuma conta. Boa comunicação nas redes sociais exige, portanto, uma estratégia adequada. Antes de começar, é necessário saber em qual rede apostar.

Para isso, deve definir as suas personas. Estes são retratos robóticos dos seus clientes típicos. Personagens virtuais com uma identidade real e que ganham vida com as informações da experiência da sua equipa de marketing e vendas, bem como dados coletados pelo suporte ao cliente. Com 4 ou 5 personas, deve ser capaz de cobrir 80% dos seus clientes.

Essas personas são evolutivas: conhecemos os seus percursos profissionais, as suas experiências, o que fazem, o que compram, quais são suas alavancas de motivação e, portanto, quais as redes sociais em que provavelmente passarão mais tempo.

As suas personas também são muito úteis para definir uma estratégia de conteúdo específica: o que leem? Quais são os problemas deles? Como poderia a sua oferta ajudá-los? Estas questões irão moldar a sua estratégia social online para gerar leads qualificadas.

Use as ferramentas certas e as estratégias adequadas.

Para os responsáveis de marketing e gerentes de comunicação é difícil contentarem-se com ferramentas nativas fornecidas pelas principais plataformas sociais. São pensadas principalmente para utilização pessoal e faltam-lhes critérios para utilização profissional. É por isso que existem muitas ferramentas que complementam uma utilização básica. Deixamos abaixo, alguns exemplos de ferramentas e práticas recomendadas para dominar a sua presença on-line e tornar-se num especialista em geração de leads:

Automatização

Estes são programas de software que se conectam às suas contas on-line para criar cenários de publicação e interação com base em acionadores. Por exemplo, assim que publica um artigo no seu blog, este é partilhado no Facebook e no Twitter, e algumas horas depois no LinkedIn. A automatização também permite que crie e-mails de marketing com facilidade ou marque prospetos de acordo com as suas ações (abertura de um e-mail, compromisso social, etc.)

URL tracking

Quando o conteúdo é publicado, pode criar um link exclusivo para avaliar e acompanhar o impacto das suas campanhas e partilhas. Os seus KPI estarão sempre atualizados e relevantes.

Partilha de conteúdos frios

Todas as suas publicações não podem ser recicladas infinitamente. Essa é a diferença entre conteúdo quente (relacionado à notícia e rapidamente obsoleto) e conteúdo frio, que é facilmente compartilhável. Pode criar listas temáticas de conteúdo frio que serão automaticamente publicadas de novo sem qualquer intervenção num ritmo pré-definido.

Inteligência competitiva

Para monitorizar tendências, tópicos quentes ou descobrir o que os seus concorrentes estão a fazer. A partir de algumas contas sociais ou hashtags, pode criar um painel para uma monitorização pró-ativa e eficiente.

Marketing de conteúdo: seja organizado

As redes sociais são basicamente apenas um canal de comunicação. O que importa é o que pode colocar nele. Esse é o desafio do marketing de conteúdo: organizar, produzir e publicar um conteúdo variado e relevante que possa atender à sua presença social.

Para uma estratégia de marketing de conteúdo relevante, um calendário editorial é essencial. Desta forma sabe com antecedência qual artigo e qual tópico será publicado em qual rede de acordo com uma pessoa em particular. É uma boa maneira de antecipar a produção e distribuir melhor os seus recursos.

A variação do conteúdo também é importante. Artigos, infográficos, álbuns de fotos, questionários, vídeos… a diversidade cria dinamismo adicional no discurso. Na mesma linha, também pode testar vídeos ao vivo para diferentes formatos: AMA (ask me anything – um vídeo ao vivo onde responde a todas as perguntas dos utilizadores), um FAQ (mesmo princípio, mas as perguntas são previamente selecionadas e organizadas), unboxing, lançamento de um produto (evento à noite ou apresentação VIP com antecedência), vários eventos, etc.

As redes sociais são alavancas estratégicas de marketing para a sua marca. Elas transmitem mensagens-chave, geram valores fortes, aceleram as vendas e conectam os clientes a uma marca. É também uma forma de experimentar anúncios segmentados para alcançar pessoas além da sua comunidade imediata e, assim, recolher leads qualificadas.

A nossa equipa de especialistas em geração de leads pode ajudá-lo. Entre em contato para saber mais!

Converter visitantes anónimos em leads é uma obsessão para os profissionais de marketing. São eles que representam os seus futuros clientes. Embora o processo de conversão seja diferente em B2B ou em B2C, as práticas recomendadas são as mesmas. É também necessário evitar os obstáculos. Considera a sua página de destino perfeita? Acha que a sua taxa de rejeição vai diminuir? Acha que tem tudo preparado para lançar a sua grande operação comercial? No entanto, o diabo está nos detalhes, como diz o ditado. Vamos avaliar em conjunto estes pequenos detalhes suscetíveis de afetar a conversão de leads.

Formulários inadequados

O formulário é o meio para estabelecer ligação com um visitante a fim de transformá-lo em potencial cliente. E, como tal, é normal e lógico querer saber tudo sobre o visitante. Para isso, considera necessário recolher o maior número de informações? O problema é que todos os estudos mostraram que o tamanho do formulário é inversamente proporcional ao potencial de conversão em potencial cliente. É claro que, quanto mais campos tiver de preencher, menos eficaz será. Mesmo que a maior parte dos campos seja opcional.

Criar um formulário eficaz requer definir os dados de que realmente necessita. Por exemplo, a data de nascimento ou o sexo são elementos importantes para si? Faça tudo o mais simples possível: no B2C, pode, legitimamente, solicitar o nome, o apelido e o email. Isto é mais do que suficiente para iniciar um relacionamento comercial sem ser intrusivo.

No B2B, o nome, o apelido, o email profissional e o nome da empresa são suficientes. Um bom processo de vendas de entrada permitirá que complete os seus dados de acordo com as interações com os seus potenciais clientes.

Por fim, é também necessário antecipar as utilizações dos dados recolhidos: para que efeitos serão utilizados? Com que finalidade? Com que objetivo? Como serão protegidos? Isto faz parte das novas obrigações impostas pelo RGPD, tal como o reconhecimento explícito do consentimento.

Design reativo e rápido

É claro que o seu Website ou página de destino está acessível no dispositivo móvel, mas isso é mesmo assim? Alguns detalhes de Web design podem afetar a experiência do utilizador e, por conseguinte, a conversão de leads. Eis alguns exemplos:

Falta de storytelling

Todos gostam de histórias. O storytelling transforma factos abruptos em emoções que podem criar uma ligação emocional com o seu público. Se considera que o seu produto ou serviço é o melhor, isso é um ponto positivo: dizê-lo é bom, mas tem de demonstrá-lo.

O storytelling permite criar um ambiente de comunicação que afeta positivamente o relacionamento entre uma marca e um visitante. É necessário contar uma história e atrair os visitantes. Isto, em todas as plataformas, incluindo no dispositivo móvel: não há necessidade de textos longos para despertar emoção, mesmo numa simples página de destino.

CTA não eficazes

Os apelos à ação são essenciais pois definem o caminho a seguir no caso de futuros potenciais clientes. Mas, mesmo assim, têm de ser funcionais. Os estudos de usabilidade e de ergonomia mostram que os CTA devem estar presentes na parte superior e inferior da página para serem facilmente visíveis e acessíveis.

Cada CTA deve ter cores e um design bem elaborado e ser consistente com a sua apresentação gráfica. Depois de ativado, o CTA deve facilitar a conversão de leads. Quer se trate de transferir uma aplicação, subscrever um boletim informativo, recuperar uma promoção ou validar um carrinho de compras, o passo seguinte deve ser simples e rápido.

Um CTA representa o vendedor que recebe um visitante numa loja: deve ser sorridente, agradável e persuasivo.

Páginas não testadas

Não acredite no filho do seu chefe, mesmo que ele lhe diga que a sua página está fantástica. Faça os testes A/B. É a única forma de garantir que as escolhas efetuadas são relevantes e estatisticamente comprovadas.

Os testes A/B permitem comparar duas variações diferentes da mesma página. Se uma delas tiver um desempenho significativamente melhor do que a outra, os dados estatísticos comprová-lo-ão. Quanto mais testar, mais otimizará, e mais probabilidades terá de converter potenciais clientes.

Também é possível testar tudo: o título, as imagens, o layout da página, o CTA, etc.

Otimizar uma página de destino, a página inicial do seu Website ou uma página do produto é um trabalho minucioso. Existem muitas microações que podem favorecer a conversão de leads, jogando com as perceções, as emoções e os hábitos de navegação dos seus visitantes. Conhecer estes detalhes pode melhorar os seus resultados e desenvolver um sentimento de confiança entre a sua marca e os seus futuros potenciais clientes.

A nossa equipa Kwanko pode ajudá-lo na geração de leads e no design gráfico das suas campanhas de desempenho. Consulte as nossas ofertas e entre em contacto com a nossa equipa para obter mais informações.